Menu fechado

Remediação de solo e água podem ser anotadas por Engenheiros Ambientais

DSC05813
Eng. Ambiental Guilherme S. Meller atuando na instalação de poços de monitoramento ambiental em área contaminada.

Com a Resolução CONAMA nº 420, de 28 de dezembro de 2009, o gerenciamento de áreas contaminadas tornou-se factível, com adoção de medidas que assegurem o conhecimento das características dessas áreas e dos impactos por ela causados, proporcionando os instrumentos necessários à tomada de decisão quanto às formas de intervenção mais adequadas.

Dentro deste contexto, o processo de gerenciamento de áreas contaminadas deve ser coordenado por profissionais legalmente habilitados e foi o que a ACEAMB conseguiu através do processo de revisões de atribuições n. nº 5160017803-6, protocolado junto ao Crea-SC, sendo analisado pela Câmara Especializada em Engenharia Civil (CEEC), na reunião realizada no dia 08/04/16, que assim deliberou: diante da justificativa do profissional e das disciplinas constantes no currículo da graduação de Engenharia Ambiental, diante das discussões e opiniões formadas no GT Engenharia Ambiental, deliberamos  pela disponibilização dos códigos “remediação de água contaminada – A2318” e “remediação de solo degradado – A2319” relacionados aos objetos conferidos pela Resolução 447/2000 do Confea.

Para o presidente da ACEAMB Guilherme S. Meller, os conteúdos formativos previstos nos cursos de Engenharia Ambiental, através da Portaria 1693 do MEC são suficientes para a responsabilizar-se tecnicamente por estas atividades, além de serem uma das grandes áreas de atuação do Engenheiro Ambiental.

5 Comentários

  1. thaysluiz

    Como trabalho na área de engenharia mineral ha 13 anos e resolvi cursar minha segunda engenharia, esta atribuição so vem ampliar o serviço do engenheiro ambiental. Fico muito feliz.

  2. Felipe Guimarães Silveira

    Parabéns pela iniciativa! Um código que veria também poder ser anotado por Engenheiros Ambientais seria avaliação de ruídos perimetrais, ou seja do ambiente… Além de códigos base associados a Sistema de Informação Geográfica .. Pois atualmente não podemos assinar NADA que envolva mapeamento!

    • aceamb

      Felipe, quanto a avaliação de ruídos, a AEANVI-SC já protocolizou um pedido e está em análise pela CEEC. Quanto ao SIG, geoprocessamento, já pedi revisões de atribuições para mim e estou aguardando a resposta do CREA-SC. Se for permitido, peço via ACEAMB para estender a todos os Eng. Ambientais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *